Bem-vindo ao site da Associação Buckfast® Portugal, fundado a 17 de Abril de 2012

                          Abbey - Associção Buckfast Portugal

                                                        Buckfast Portugal

                      Gestão Integrada em apicultura "Buckfast apis Mellifera".


Relatório de Estação de Acasalamento
Branda da Aveleira.
2017


Paulo Gonçalves e Carla Esteves
Nº. 29001
01 de Dezembro de 2017
Melgaço


(RELATÓRIO PRÁTICO DA ESTAÇÃO DE ACASALAMENTO “AVEL”)
Trabalho apresentado à BUCKFAST PORTUGAL.

                                                Agradecimentos


Img. 1 (Branda da Aveleira).
Agradecemos aos colegas apicultores com os quais partilhamos e discutimos experiências e saberes, tornando o trimestre primaveril mais especial.


Índice



  • Sumário
  • História
  • Descrição Prática
  • Ponto da situação
  • Apicultores Buckfast


Sumário


Img. 2 (Apiário de reprodução Buckfast - Virtelo.).
O nosso projeto tem como objetivo, desde o início, aprofundar uma série de argumentos,  relacionando-os com a reprodução de abelhas rainhas, como também com a Estação de Acasalamento da raça Buckfast. Desta forma, dividimos tarefas, tendo vindo a realizar um trabalho de afirmação, com seriedade e exemplo, na Estação de Acasalamento situada na  Branda da Aveleira, a que nos propusemos em 2016. No decorrer do 1º Ano procuramos o máximo de informação através da internet, livros, entrevistas e sessão de esclarecimento com especialistas nesta matéria. Quando nos propusemos criar a Estação foi com o intuito de um projeto que estivesse interligado com o tema da abelha Buckfast. Achamos que seria importante e enriquecedor para a nossa associação trabalhar e divulgar uma apicultura que nos sensibilizasse e que estivesse presente na nossa sociedade. A nossa metodologia de trabalho em grupo divide-se em duas grandes dimensões, a saber: 



1ª. Dimenção: seleção 

Foi necessário recorrer a inseminação para encontrar pormenores insignificantes, mas de grande importância prática.
Img. 3 (Inseminação de uma rainha)


2ª. Dimenção: expansão

Expansão de material genético traz-nos o feedback de resultados tais como:
mansidão, resistência a patologias, produção de mel, adaptação as diversas condições ambientais e etc. 
Img. 4 (Grupo de associados interessados na expansão da abelha Buckfast).



 História


Img. 5  (Irmão Adam)                                  Img.6: (40 anos depois)       
Remontamos ao século passado, onde muitos pioneiros tentaram criar a abelha ideal e assim ter a sua própria raça, mas de modo inglório, havia um jovem monge curioso pela apicultura no mosteiro de Buckfast. Ele tinha lido as obras do Professor Armbruster e foi assim que começou a implementar seu conhecimento,  passando-o da teórica à prática. Em 1919, o irmão Adam, partindo da experiência obtida entre as abelhas locais e a abelha apis mellifera ligustica, mais precisamente da região da Liguria, reproduzindo-as para conseguir um trabalho que lhe permitisse apurar as qualidades peculiares, e também integrou outras raças na apicultura Buckfast, como por exemplo uma rainha francesa da Apis mellifira mellifira. Ele deu a volta ao mundo para encontrar mais linhagens de abelhas que eventualmente poderia cruzar com a abelha Buckfast. Foi responsável pela maior diversidade genética, tornando-a a abelha mais fértil e resistente a doenças. Para o irmão Adam a primeira característica importante foi a resistência ao ácaro traqueal. O irmão Adam foi o "pai" desta raça (abelha buckfast)


Descrição Prática


Img. 7 (Mini-Plus de Acasalamento).
Esta segunda fase foi composta por 16 colmeias dirigidas e coordenadas por mim, tendo também como colaboradores Carla Esteves, Jose Fernandez, Fernando Vaz, João Poeira, Miguel Seabra, Xosé Romar, Pedro Moura e Fátima Ferreira.
  1. Este ano foi a 2ª época na nossa Buckfast-cópula dirigida. Conseguimos concluir o trabalho, mas percebemos que precisamos de melhorar a coordenação.

  2. Neste trimestre (estação) esforçamo-nos continuamente para superar limitações. O ritmo das colmeias, preparadas especificamente para o acasalamento das rainhas, ainda não correspondeu ao montante desejado para a nossa estação de colónias de zangões. A CD074, preparada da melhor forma, é uma abelha muito prolifera: as rainhas apresentavam boa regularidade; as abelhas eram homogénias e os machos mantinham boas características morfológicas.


  3. Img.8  (Um grupo de associados interessados na expansão da abelha Buckfast)

    As condições meteorológicas, mesmo não sendo muito favoráveis,  durante a temporada primaveril, apontaram que é possível manter o acasalamento de rainhas. Todas as colónias tiveram capacidade de adaptação,  mas para isso foram necessários diversos cuidados para evitar as consequências das alterações extremas do clima, que se fez sentir durante a temporada de cópula na Branda da Aveleira

GENEALOGIA

Img. 9: (rainha B36(PG)                                                                                 Img.10.  (zangões B074(CD))
Img.11 (Quadro genealógico (pedigree).

PONTO DA SITUAÇÂO


Img. 12 (um grupo de associados interesados na expanção da abelha Buckfast) A Buckfast Portugal enviou a carta, apresentada do lado esquerdo,  para a DGAV com o fim de legalizar a Estação de Acasalamento dirigido para abelhas do género apis mellifera. No dia 22-12-2016 fomos contactados pelo gabinete de recursos genética animal que deferiu para pretensão apresentada , sobre cuja decisão os serviços voltariam ao nosso contacto. Porém, um ano depois da emissão da carta não obtivemos qualquer tipo de resposta de parte da entidade competente.


Apicultores Buckfast:

Este ano tivemos a notícia de dois grandes passos para a história da abelha Buckfast.
O primeiro, deve-se ao facto da Federação Alemã de apicultura reconhecer a Comunidade Europeia de Apicultores Buckfast e também os seus criadores.
O segundo, sendo anterior, deve-se a Paul Jungles que fez um esforço extraordinário para  que em Luxembourg  esta raça fosse oficialmente reconhecida. Esta aprovação deveu-se à variedade de características genuínas da abelha Buckfast.
Estamos mais que satisfeitos com o trabalho, até agora, desenvolvido. Buckfast é uma abelha diferente e Portugal já não está limitado a uma só abelha. São muitos, de Norte a Sul, os que comprovam a sua mansidão e produtividade. Buckfast voa em todo o território nacional. 

 REFERÊNCIAS


Este relatório está pronto e vai fazer parte dos arquivos da Abeyy-Associação Buckfast Portugal.




ESTAÇÃO DE ACASALAMENTO
DIRIGIDO !
Branda da Aveleira
2018 



Se procura uma estação de acasalamento dirigido, oferecemos-lhe um local apropriado, onde pode deixar as suas rainhas Buckfast a copular. A uma altitude de quase 1100 metros, num vale que apresenta as condições ideais. Depois de vários testes e exploração intensiva da área circundante, ficou claro que melhor é praticamente impossível. No melhoramento genético de 2017, com 16 colónias pai, os resultados foram evidentes e o Feedback dos colegas apicultores foi o sinal que o caminho escolhido está correto. Então, se é um Buckfast (criador de rainhas Buckfast), vale a pena tentar!



Organização:


MARÇO2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
121314151617 18
19202122232425
262728293031

O Project pressupõe que os apicultores trabalhem os dias que no calendário aparecem a verde (sábados), das 8h às 17h. Porém, se não se enquadrar nesse cronograma e pretender um dia de semana, poderá combinar o dia e hora com o responsavel da estação de acasalamento:

Paulo Gonçalves:
Telemóvel: 936 536 780
Telefone: 251 404 916 / e-mail: proapis.pt@gmail.com
E-mail: buckfast.pt@gmail.com /  ProApis+ /  Buckfast+




ABRIL2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
1
2 3 4 5 6 7 8
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

A estação inicia a 17 de Março e cessa a 23 de Junho. O procedimento a seguir é o seguinte: entregas e levantamentos 17 e 31 de Março, 14 e 28 de Abril, 12 e 26 de Maio, 9 e 23 de Junho. Tem que ser reservado pelo menos 15 dias antes da data prevista, especificando a quantidade e o tipo de mini-plus (habitáculo).

Para reservas ou cancelamentos... Telemóvel: 936 536 780
Telefone: 251 404 916 / e-mail: proapis.pt@gmail.com
E-mail: buckfast.pt@gmail.com /  ProApis+ /  Buckfast+




MAIO2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 1213
14151617181920
21222324252627
28293031

Se por algum motivo não for possível ter o material a ser enviado para a estação, devido a motivos que inesperadamente acontecem, tem que dar conhecimento para que seja cancelado antecipadamente!

Para reservas ou cancelamentos... Telemóvel: 936 536 780
Telefone: 251 404 916 / e-mail: proapis.pt@gmail.com
E-mail: buckfast.pt@gmail.com /  ProApis+ /  Buckfast+




JUNHO2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11121314151617
181920212223 24
252627282930
31

Exige-se, com antecedência, o envio, por e-mail, de uma certificação veterinária: se for apicultor em Portugal, basta enviar uma cópia das análises veterinárias realizadas às colmeias; se o apicultor perttencer a um país comunitário (ex. Espanha), tem que apresentar certificado sanitário, atestando que as rainhas/abelhas provêm de uma zona livre de qualquer tipo de patologias.

Para reservas ou cancelamentos... Telemóvel: 936 536 780
Telefone: 251 404 916 / e-mail: proapis.pt@gmail.com
E-mail: buckfast.pt@gmail.com /  ProApis+ /  Buckfast+





Seleção:


As colmeias, contendo colónias com abundância de zangões, em termos de acompanhamento e alimentação, são da responsabilidade do operador (PG). B413 é uma Buckfast que tem muito mais para oferecer do que uma mansidão extrema: não enxameia; é muito higiénica, o que a torna uma abelha para profissionais; destaca-se pelo seu máximo rendimento na produção de mel; possui uma amplitude genética que a torna mais resistente a muitas doenças.




Acasalamento Dirigido ( AVEL )



 Rainha B413 de 2014.                   responsável pela reprodução de zangões para 2018

Número de Ano AscendênciaAno Vitalidade de Tempe- ramento tendencia. Fecon- Colheita Inver- Construção Varroa hete-
colmeia, Rainha e criador de nasci. da rainha de Aval. abelhas Criação das Abelhas enxame dação Iver. Prim. Outo. nada Favos Própolis. Número VSH rosa
413 (PG) 14 B404 (PG) × B03 (JTG) 2016 5 5 6 6 5 4 5 3 5 6 3 - - -

Escala de avaliação: de 1 a 6. 
1= descartae.  2 = Muito Ruim.  3 = Média.  4 = Média boa.
5 = excelente Desempenho.  6 = ideal para reprodução.
[   Mais  ]

Aviso:







  • .
  • Todos os mini-plus de acasalamento serão revistos antes de serem colocados na estação e  não podem conter zangões.
  • Outra maneira mais simples, e assim evitando trabalho, é colocar na entrada um disco com abertura 5.2 (disco obrigatório).
  • Convém que as rainhas virgens tenham mais de 5 dias de idade. Ter em conta alimentação suficiente para três semanas.
  • Verificar que tenham boa ventilação durante o transporte. Não nos responsabilizamos por qualquer percalço que ocorra durante o mesmo.
  • A associação local de apicultores e Direção Geral de Alimentação e Veterinária devem ser notificadas deste procedimento.
  • As abelhas devem ser transportadas a temperaturas adequadas.


Pedido de esclarecimentos sobre estação de acasalamento
Paulo Gonçalves: 936 536 780
Melgaço, 1 de Novembro de 2017.





CAMISOLA DA BUCKFAST PORTUGAL
Logótipo bordado


As camisolas já se encontram disponíveis para encomenda.

Na foto mostro a mesma com o logótipo bordado.

Vão poder escolher entre três modelos de cor preta:
polo manga comprida, polo manga curta e
t-shirt

Podem ser usadas por ambos os sexos...

Contactar o Sr João Poeira a respeito desta matéria...

Marketing e Publicidade:
João Poeira
917 221 273
apipoeira@gmail.com







Decorreu nos dias 22 e 23 de Abril de 2017 uma componente prática inserida na formação contínua da Buckfast Portugal.


Com a organização e apoio da ProApis, Município de Melgaço e CA. Crédito Agrícola.






O curso com “Abelhas Buckfast” realizou-se em Virtelo (Cousso), Melgaço. Fez-se a apresentação da Buckfast, abelha bem conhecida em Portugal continental, assim como das linhas a preservar.








Foram, igualmente, mencionadas as jaulas que nos permitem uma atividade de control exato dos zangões,  excelente técnica para assegurar de forma inequívoca a conservação da raça Buckfast.  










Depois, passou-se à aplicação dos conhecimentos práticos de como transladar uma larva: apresentou-se aos participantes a amostra que diferencia o tamanho e a idade. Os apicultores puderam observar, praticar, reconhecer e distinguir os tipos indicantes e diferenciadores da larva ideal para o picking. 







O Cláudio apresentou o protótipo mecânico gerenciado por telemóvel para acasalamento dirigido com tempo de voo controlado (cópula Luar), referindo quais as vantagens.









A opinião dos apicultores, presentes na Estação de Acasalamento da Branda da Aveleira, foi muito positiva. Houve, entre outros, os seguintes comentários: “está-se a fazer aqui um bom trabalho com muitos bons conhecimentos sobre a matéria”; “bom local para acasalar rainhas em segurança” e “vou participar nesta estação de cópula e recomendarei”.








As fotos sobre a inseminação dão uma breve visão sobre o ateliê. Na apicultura moderna, as abelhas não são reproduzidas através da enxameação, mas sim por meio de medidas de reprodução específicas. Foi exibido o método de inseminação artificial.










A B413 é uma Buckfast que tem muito mais para oferecer do que uma mansidão extrema: não enxameia; é muito higiénica, o que a torna uma abelha para profissionais; destaca-se pelo seu máximo rendimento na produção de mel;  possui uma amplitude genética que a torna mais resistente a muitas doenças.



O curso terminou cumprindo os requisitos da Buckfast Portugal e Comunidade Europeia de Apicultores Buckfast. Visou, ainda, melhorar as competências dos apicultores (criadores) que desenvolvem o seu labor apícola nos países e lugar do qual procedem.




Apoiaram este evento de elite...







(PG)